terça-feira, 17 de março de 2009

O PASSEIO NA CENTENÁRIO, OU VAMOS INVERTER?

Pois é, sempre gostei das árvores da avenida Centenário, variadas, muitas frondosas, anciãs, viçosas, florescendo fartamente, com caras de árvores felizes, isso é bom, me faz bem!










Eu passava de carro e sempre apreciava a paisagem, en passant... Volta e meia, gostava de andar na parte alta, nem sei o nome da rua, mas fica abaixo da Martagão Gesteira, do lado direito no sentido Shopping Barra. Um dia também arrisquei andar no passeio da própria Centenário mas quase logo fiquei atordoada pelo barulho e pela velocidade dos carros, experiência angustiante que não quis repetir nunca mais! Isso é mesmo incrível, como o ponto de vista pode mudar em tudo a experiência: dentro do carro, uma tranquila e prazerosa paisagem descortinando-se, fora do carro, um ameaçador inferninho de zoada e agitação... Ao meu ver, esta pequena experiência também mostra o quanto nossa cidade é dos donos de carros, e o quanto os não-donos de carros são esquecidos por inteiro...

2008: obra na Centenário! Havia real necessidade de obra pois toda chuva maior alagava a avenida a ponto de torná-la intransitável, um verdadeiro desastre! A foto vai nos ajudar a lembrar.











No pacote da resolução deste baita problema de alagamento periódico, vem a transformação da área, do Hospital Santo Amaro até a orla, passando pelo Chame-Chame - Shopping Barra nos dias de hoje-, em um espaço de lazer, com pracinhas, banquinhos, brinquedos infantis, ciclovias e vias de caminhada. Vamos lá então! Encana-se e cobre-se o rio que já tínha virado esgoto graças à irresponsabilidade dos homens -nós!-, raspam-se as encostas, que ficam quase na vertical -as árvores que se segurem!-, para alargar a avenida de vale. Obra realizada a toque de caixa, tempo é dinheiro, especialmente em anos de eleições... Para quem já assistiu o filme O Senhor dos Anéis, ficou parecidíssimo com o canteiro de Saruman, o mago mau, preparando-se com toda a intensidade para a batalha final.

O resultado, convenhamos -e olhe que sou cricri-, ficou bonito: as árvores parecem ressair mais, ficaram como que mais visíveis, enfim o olho gosta.

Mas algumas perguntas ecoam: e o rio? Mesmo sabendo que era esgotoso, eu fico pensando nele lá, aprisionado nos tubões de concreto... E a água para a sede das árvores, das gramas e dos passarinhos? Pois é, alguma coisa do rio esgotoso eles deviam aproveitar, com certeza, e não foi colocado nenhum ponto de água alí, nem regadores automáticos, estranho, imagino eu que por medo da depredação. Ou seja, precisa de um carro-pipa para servir água para esta natureza viva, muita água neste nosso verão tórrido...

Tem também as falhas logísticas óbvias: canos estreitos para comportar as "chuvinhas" do inverno soteropolitano -uma chuva grossa, que não era nem de inverno, deixou o supermercado alagado, mas, Carnaval já passou, já estão reformando a reforma...-, terreno mal compactado em vários lugares que, em tão pouco tempo, já estão afundando e entortando, falta de passagens para pedestres -tem lugares em que a gente se sente presa numa ilha, uma ilha nada deserta!-, sanitários fechados...

Pontos positivos: muitos pedestres têm usado as novas vias para transitar entre o Hospital Santo Amaro e o Shopping Barra; tanto na entrada do bairro do Calabar quanto perto do Shopping, algumas pessoas têm levado os filhos para brincar e andar de bicicleta, melhor quando a guarda muncipal está aí, para proteger de roubos dos poucos e pequenos bens, tipo celulares.




















Enfim, contei depressa a história, o antes e o depois, alguns detalhes, mas o que eu queria mesmo dizer é que NÃO MUDOU NADA!!!
O barulho e a velocidade dos carros continuam os mesmos, ou seja, continua sendo muito mais uma paisagem para ser vista das janelas fechadas dos carros pelos donos dos mesmo...
E é aí que vêm minha pergunta e minha proposta: vamos mudar?
Vamos sonhar uma nova ordem das coisas?
Vamos resgastar o rio, limpá-lo pois rio esgotoso gera profunda tristeza, e vamos cavar um buraco para colocar um tubo bem grandão para os carros, assim a zoada e a agitação ficarão encanadas!!!
PODEREMOS FINAL E TRANQUILAMENTE VIVER AS ÁRVORES!!!




















*
As fotos da Centenário antes da reurbanização foram copiadas do site
http://www.vitruvius.com.br/minhacidade/mc122/mc122.asp, as outras, como sempre, foram garimpadas pela internet.

Um comentário:

Raquel disse...

ADOREI A IDÉIA!!!